Artigo: Seja bom no que faz, mas fique de olho nas finanças!


planejamento finanças

Por: Rodrigo Santiago

Ontem eu estava conversando com uma amiga que como eu também tem um empreendimento no mercado casamenteiro, e ela comentou do choque que teve ao saber que uma empresa aparentemente sólida tinha quebrado. A tal empresa já estava no mercado há nove anos, participava de feiras e exposições e já tinha feito centenas de casamentos. É mesmo bizarro que isso tenha acontecido, mas me assustou menos do que ela imaginava.

Eu tenho quase certeza (obviamente posso estar errado) que foi por motivos financeiros. Pra contextualizar, nesse mercado é muito normal recebermos bem antes do casamento acontecer, o cliente parcela em infinitas vezes para que ele possa ter tudo o que deseja no seu evento. E para alguém não organizado financeiramente é uma corda no pescoço. Porque se não tomar cuidado, você gasta o dinheiro todo antes do evento e no dia fica sem dinheiro para custear o que for necessário.

Em um momento de economia crescente, você até pode apostar um pouco que irá fechar novos contratos e essa receita servirá para fazer o tal evento. Mas hoje em dia, com tantas demissões em massa e atrasos salariais, o cliente com casamento marcado é pego de surpresa e acaba atrasando todas parcelas em que ele está envolvido. Enquanto quem planejava casar acaba adiando. E é aí que o fornecedor desorganizado financeiramente se complica: ele não alterou seu estilo de vida, nem adequou sua forma de lidar com o recebimento de parcelas de uma maneira mais saudável e segura. Ou, ainda não se deu conta das despesas desnecessárias em que vem se envolvendo.

Minha sugestão pros meus clientes, já que eu presto consultoria e assessoria para várias empresas do mercado, é sempre o mesmo: a única parte que você pode gastar antes do casamento é o seu lucro, nunca o valor direcionado a custear o evento, esse último deve ficar guardado até o dia. E caso você precise retirar algum valor como forma de antecipação, você deve restituí-lo assim que puder para que não prejudique o acertado em contrato e os custos já previstos.

A solvência financeira da sua empresa anda lado a lado com a qualidade do seu produto ou serviço, por isso não ignore, se proteja e planeje. E se precisar de ajuda, pode contar comigo!

Posts relacionados

Deixe seu comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>